Buscar
  • Bruno Lima Wanderley

Como Funciona o Wi-Fi em Aviões - Parte 3 - Soluções IP via Satélite Atuais


Recapitulando um poucos os tópicos anteriores e adicionando novas tecnologias, temos três tipos de redes Wi-Fi in-flight;

1- Sistema ATG (Air To Ground)

O sistema ATG precisa de duas antenas que são instaladas na barriga do avião para captar os sinais das antenas celulares que estão no solo. Quando a comissária de bordo liga o sistema ATG, a aeronave começa a pegar os sinais de diferentes estações radiobase, permitindo que os usuários dentro do avião comecem a transmitir e receber informações.

O sistema ATG mais recente - o ATG-4 - suporta aproximadamente 10 Mbps de downlink.

2- Banda Ku

O serviços satelitais baseados na faixa de frequência Ku (12/14 GHz), muito populares em provedores como Gogo e Panasonic, cobrem uma área muito maior. Assim, é possível nos manter conectados mesmo quando estamos no meio do oceano. A antena é colocada em um "calombo" no topo do avião (veja figura) e a antena dentro deste revestimento deve ser apontada para o satélite enquanto o avião voa.

3- Banda Ka

Usado inicialmente para comunicações militares, os satélites da banda Ka (27/40 GHz) são os serviços de IP via satélite em aviões mais rápidos disponíveis pelas empresas áreas. Empresas americanas como JetBlue e Virgin America e alguns Boeings 737 da United utilizam a tecnologia. As empresas aéreas conseguem fornecer o serviço graças ao provedor ViaSat, através do seu satélite ViaSat-1, que é muito mais poderoso que os satélites da banda Ku. O ViaSat-1 promete velocidades de até 70 Mbps para cada avião! Com essa velocidade, já é possível realizar o upload de fotos, fazer streaming no Netflix e usar as redes sociais como Instagram e Facebook sem problemas.

No momento, temos apena um satélite ViaSat-1 (figura), apontado principalmente para a região da América do Norte. Ou seja, nada disso em breve em terras tupiniquins. Em 2016 espera-se que um segundo satélite da ViaSat seja lançado para cobrir algumas partes da Europa.

Existem algumas soluções como a da Virgin America, que usam tanto a banda Ku quanto a Ka. Essa solução híbrida permite fazer a mudança da tecnologia de acordo com o melhor sinal disponível durante o vôo. Assim, sempre teremos a melhor qualidade possível a todos os passageiros.

Infraestrutura IP via Satélite dentro do Avião

Os sistemas de entretenimento Wi-Fi e os serviços de internet nas aeronaves são relativamente simples se comparados aos outros sistemas que temos dentro do avião. Apesar disso, um avião comercial tem dezenas de quilômetros de cabos para permitir o serviço Wi-Fi.

Escondidos atrás das paredes das aeronaves, um pouco acima das janelas, um conjunto de caixas pretas (não é aquelas que usamos quando o avião cai) servem como access points Wi-Fi para os passageiros.

Chamadas de Wireless Access Points (WAPs), essas caixas funcionam de forma bem parecida com os nossos roteadores Wi-Fi domésticos. Mas, como estão dentro do avião, custam 10 vezes mais e quebram muito mais facilmente.

Cada WAP é conectado com um cabo semelhante àqueles usados nas TVs por assinatura, os cabos coaxiais. Nesse caso, é um cabo especial chamado QuadRax, que é muito mais tolerante imune a qualquer tipo de interferência.

Caso tenha a curiosidade de saber como um sistema Wi-Fi sobre satélite é implantado, veja o video de dois minutos e meio abaixo feito pela United Airlines:

Na semana que vem, encerro o assunto (juro que eu encerro) com as limitações do uso da tecnologia satelital nos aviões.

Um abraço!

Wi-Fi em aviões

Parte 1

Parte 2

Veja meus cursos Wi-Fi aqui

Fontes:

http://thepointsguy.com/2015/11/how-in-flight-wi-fi-works/

https://www.virginamerica.com/cms/about-our-airline/press/2015/virgin-america-teams-up-with-netflix-to-offer-travelers-free-wifi-access-to-the-worlds-leading-internet-tv-network

https://www.viasat.com/viasat-1-launch

http://www.panasonic.aero/InflightConnectivity.aspx


190 visualizações
Tags

Curso Redes de Computadores, Redes Wireless, Redes Wi-Fi, curso redes wireless, curso de redes.